Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Patan - Vale da Khatmandu - Nepal

O guia que nos leva a conhecer os arredores de Kathmandu é a versão nepalesa de James Brown. Dizemo-lo, mostramos-lhe uma fotografia do mesmo, que vem num dos jornais indianos disponíveis no hotel, e a comparação agrada-lhe.

 

 

Rumamos a Patan, a sul da capital, Património Mundial desde 1979, um dos muitos pontos de encontro das principais culturas asiáticas e de coabitação pacífica do budismo e do hinduísmo.

 

 

A cidade exibe faustosas casas com estrutura em madeira, donde sobressaem janelas e portas saídas das mãos de carpinteiros hábeis e artistas. Deambulamos por ruelas, entramos e saímos em pátios que ligam os diferentes espaços de convívio social. Os nossos sentidos despertam com os aromas, as cores a salpicarem as frontarias, as oferendas nos templos e stupas, o calor agradável.

   

Leio que o aspecto actual das cidades nepalesas remonta aos séculos XVII e XVIII. Os diferentes templos de pedra e pagodes de influência hindu são consagrados ao culto das divindades hinduístas. A forma de budismo praticado no Nepal é praticado nos stupas e mosteiros.

  

Chegamos à Praça Durbar, praça do palácio da antiga cidade real de Patan e maravilhamo-nos. Pena que temos de seguir viagem.

banhos públicos na entrada da cidade


publicado por margarida às 10:43
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De afronauta a 19 de Outubro de 2007 às 14:20
Não há dúvida: a bandeira do Nepal é das mais bonitas do mundo e seguramente a mais original!...


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Chegada a Lhasa

. Ainda da nossa entrada ad...

. População

. A caminho de Gyantse

. Shigatse

. 9 de Agosto, 5.ª feira

. E o fado também esteve no...

. da Doença da Altitude

. Campo Base do Evereste

. a mais de 5000 metros

.links

SAPO Blogs